terça-feira, 6 de novembro de 2007


Nem tudo foi essa ausência: pintei pela manhã meu retrato com carvão e folhas - lobo preguiçoso escondido no subsolo das florestas. Nem sempre fui eu como me contam e isso também ninguém quer saber. Lembro-me, quando chamei por Deus: Ei Deus! quero contar e ele me interrompendo as gargalhadas - pra que?, já sei!
Então... não ocupo mais ninguém com minhas primaveras laranjas
me recrio através de lindos amigos - em folhas, telas, blogs, hipertextos...
eu volto....


Um comentário: